jusbrasil.com.br
18 de Setembro de 2019

A maior manifestação popular da história já tem data marcada

Pedro Magalhães Ganem, Operador de Direito
há 4 anos

Em meio a tantas manifestações, é com imenso prazer que anuncio a maior manifestação popular da história do Brasil, marcada para o dia 02/10/2016, com início às 8h, horário de Brasília.

A maior manifestao popular da histria j tem data marcada

Ninguém vai nos segurar! Conseguiremos reunir mais de 140 milhões de brasileiros! E você, provavelmente, nem precisará sair de seu bairro para participar.

Como já devem ter percebido, com o objetivo de facilitar a participação do maior número de pessoas, o evento será em um domingo. Não queremos parar o trânsito ou causar qualquer tumulto nas cidades, logo, não tem nenhum problema em realizar o protesto nesse dia da semana.

E mais, o fato de ainda ter cerca de 06 meses até a manifestação ajuda no preparo para que dê tudo certo.

Só que precisamos de você, além do comparecimento.

Para que nada dê errado, é preciso que você se prepare um pouco. Não vá despreparado, pois na hora h pode falhar.

“Nossa, Pedro! Que manifestação é essa?”

Simples, estou falando das eleições de prefeitos e vereadores, que será a primeira eleição após toda essa conturbação que vivemos, com escândalos de todas as partes, envolvimentos de ex-presidente, atual presidente, presidente do senado, da câmara, do …, do …, do ….

Será nessa eleição que daremos início à retomada do poder. Afinal, não é na democracia que o poder emana do povo? Então, retomemos o poder, por meio do voto consciente.

Quando eu disse para não ir despreparado, foi no sentido de que é necessário que você procure saber como está a situação política da sua cidade.

Veja, por exemplo, o que o seu prefeito fez/não fez/deveria fazer nesse mandato. Busque saber, também, sobre os seus vereadores, se eles foram às sessões, se propuseram algo de bom.

Hoje, com a internet, temos acesso a muitas informações que nos ajudam a ter uma noção de quem é o candidato que estamos votando, sua história, suas propostas, seu engajamento político, suas alianças, dentre outras.

O seu voto é importante para que os maus políticos não continuem nos seus cargos, dando espaço a novos políticos. E não se preocupe se o seu candidato não ganhar nessa eleição. Tenha certeza que o seu voto será muito importante para ele no cenário político e partidário, pois dará a ele condições para nova candidatura ou novas frentes.

E outra, anular o voto ou votar em branco não contribui em nada para o nosso futuro, apenas ajuda os candidatos a se elegerem com menos votos.

Vale, inclusive, a leitura de um outro texto que fiz sobre votos não válidos e como eles atrapalham mais do que ajudam na hora dessa manifestação de revolta política.

Nesse atual momento crítico que vivemos, precisamos do maior número possível de eleitores votando. Chega de quase a metade de votos nulos/brancos/justificações e afins.

Vamos mostrar pra “eles” que efetivamente queremos mudança e que somos nós que mandamos aqui!

Então, não deixem de comparecer, no dia 02 de outubro de 2016, a partir das 08:00h, para a maior manifestação popular da história do Brasil, onde daremos início ao maior jogo de cadeiras da nossa curta história política.

Se preciso, vamos mudar todo mundo, não reelegendo ninguém.

Conto com você!

O Brasil precisa de você!

Aproveito para te convidar a acessar o meu blog. Lá tem textos como esse e muito mais!


Gostou do texto? Recomende a leitura para outras pessoas! Basta clicar no triângulo que está em pé, à esquerda do texto.

Comente também! Mesmo se não gostou ou não concordou.

Para atingir um resultado maior e melhor, o assunto deve ser debatido e as opiniões trocadas.

Um grande abraço!

35 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Concordo que votar é um poder que o cidadão tem e que pode fazer alguma diferença.

Porém não superestimo esse poder....Acho que não são as escolhas nas urnas que fazem grandes mudanças.
Dos três poderes, qual está agindo mais pelo país? Justamente aquele que não é eleito.

Tudo bem que as eleições são uma conquista do povo, e que representam um grau de civilização que não pode ser perdido, mas daí a achar que mandatários fazem grandes diferenças, já discordo.
Principalmente com o cardápio de candidatos que surge nas eleições.

É importante, é válido, é legítimo.....Só não é tão eficaz quanto se diz. continuar lendo

No caso, Pedro, acho que nós não buscamos nos informar corretamente sobre os candidatos. Estamos com o pensamento enraizado de que não adianta e que não tem ninguém bom e simplesmente não fazemos nada.
Eu acho que dá para mudar, desde que queiramos mudança e queiramos nos envolver, mas parece que não queremos, até pq dá um pouco de trabalho.

Um grande abraço continuar lendo

Pedro, concordo com seu texto.
Pelas circunstâncias legais, sociais, econômicas e culturais que induzem o modo de votar na verdade o poder do voto é bem limitado...
A reeleição é um dos vícios do sistema brasileiro, principalmente no legislativo.
Na verdade o modelo de Montesquieu precisa ser revisto...o Legislativo poderia ser uma casa estritamente técnica para produção legislativa por servidores exclusivamente concursados, sem direito a emendas no orçamento e outras formas de dominação pelo Executivo. continuar lendo

André, pelo seu novo modelo de Legislativo, a quem ficaria o encargo de "mandar fazer as leis", já que todos seriam funcionários públicos? continuar lendo

E digo mais, André, não somos formados de forma a termos interesse na política. Logo, aqueles candidatos que estão na mídia serão os alvos dos votos, pq não olhamos além da superfície.
Aí, reelegemos as mesmas pessoas e criticamos que as coisas não mudam.

Um grande abraço! continuar lendo

Solange, obrigado por perguntar, na atualidade a proposta de iniciativa popular é muito mais viável, por exemplo, além do próprio Executivo.
As propostas de combate da corrupção do MPF, a lei da ficha limpa, são exemplos disso.
Na minha concepção de casa legislativa diversas competências deveriam formar esse quadro.
Se for observado atualmente, as forças políticas tendem a não serem isentas nos seus propósitos (ou há lobby, ou há comoção popular, ou há interesse pessoal da própria casa ou de quem banca a eleição).
Um Congresso poderia existir?
Sim, unicameral, sem reeleição, descentralizado (fora do DF) para se reduzir gastos e manter contato com sua base eleitoral.
Sem verba parlamentar e com gabinete no próprio estado, com limite de comissionados.
Bom, isso é só um brainstorming. continuar lendo

Pedrão,

Sinceramente votarei em branco,entendo que essa minha insatisfação com a classe política e a sociedade não tem á quem apelar depois de eleito.Criamos o TCM (Tribunal de contas do município) para fiscalizar, porém , existem conchavos entre alguns poderes constituídos com forte agravante da corrupção.Precisamos de uma mudança profunda na legislação eleitoral. continuar lendo

Como mudar a legislação se não mudar quem faz a lei?

Valeu! continuar lendo

Interessante o artigo. Concordo! Só acho que o povo tem que parar de reduzir a democracia às eleições. Esse é um dos instrumentos daquele!

Abraços! continuar lendo

Vc está coberto de razão. O voto é apenas um mecanismo proporcionado pela democracia!

Um grande abraço! continuar lendo

Sem querer ser pessimista, mas em pequenas cidades (até 200.000) ira continuar valendo o churrasco, a cervejada, o bujão de gás, aquela carona despretensiosa, aquele dim-dim para a conta de luz e por ai vai. Desde a proclamação da republica, dava um par de sapato antes e o outro depois, até a cédula rasgada em mais da metade e entregue, após a apuração favorável, a parte maior e mil novos jeitos de comprar o voto pouco ou nada mudou. Participei de 6 eleições como vereador e nunca paguei uma pinga no boteco. Tentei expor ideias, mas elas não enchem barriga ou deixam de fogo, sendo essa a razão de não ser eleito. Não podemos reclamar do PT, porque os outros estão tão ou mais sujos que eles. Devemos aguentar a trolha de cabeça baixa pois se levantarmos corremos o risco de chamusca-la com as fezes dessa demo+cracia que de governo e povo não tem nada. Sou um idoso em que a velhice e o "alemão" esta se pronunciando. A luz que vejo neste túnel imundo leva a crer em um veiculo no sentido contrario. Tirar selfies ou bradar foices não mudam o panorama eleitoral, muito menos mandar um president (e/a) da republica praticar sexo com seu ogão excretor. Todos estão errados, mas o pior é acharem-se cobertos de razão. Desculpe-me Pedro Magalhães Ganem, gostaria de compartilhar da sua esperança, é sem duvida um bom artigo eu é que desacreditei das urnas. continuar lendo

Ei, Jorge!

Esse descrédito é compreensível, mas é que eu sou assim cheionde esperança msm, iludido de que ainda podemos mudar esse quadro, não hj, não agora, mas amanhã, tentando hoje fazer um melhor amanhã.

Um grande abraço continuar lendo