jusbrasil.com.br
26 de Setembro de 2018

Venha para a maior e mais eficiente manifestação de todos os tempos!

Pedro Magalhães Ganem, Operador de Direito
há 3 meses

Quando?

Em meio a tantas manifestações, é com imenso prazer que anuncio a maior manifestação popular da história do Brasil, marcada para o dia 02/10/2018, com início às 8h, horário de Brasília.

Ninguém vai nos segurar! Conseguiremos reunir mais de 140 milhões de brasileiros! E você, provavelmente, nem precisará sair de seu bairro para participar.

Como já devem ter percebido, com o objetivo de facilitar a participação do maior número de pessoas, o evento será em um domingo.

Como será?

“Nossa, Pedro! Que manifestação é essa?”

Simples, estou falando das eleições de presidente, governadores, senadores e deputados, que será a primeira eleição após toda essa conturbação que vivemos, com escândalos de todas as partes, envolvimentos de ex-presidente, atual presidente, presidente do senado, da câmara, do …, do …, do ….

Será nessa eleição que daremos início à retomada do poder, por meio do voto consciente.

Quais são os requisitos?

Só que precisamos de você, além do comparecimento.

Para que nada dê errado, é preciso que você se prepare um pouco. Não vá despreparado, pois na hora h pode falhar.

Quando eu disse para não ir despreparado, foi no sentido de que é necessário que você procure saber como está a situação política da sua região.

Veja, por exemplo, o que o seu candidato fez/não fez/deveria fazer nesse mandato. Busque saber, também, se eles ao menos foram às sessões, se propuseram algo de bom.

Hoje, com a internet, temos acesso a muitas informações que nos ajudam a ter uma noção de quem é o candidato que estamos votando, sua história, suas propostas, seu engajamento político, suas alianças, dentre outras.

Vou dar algumas dicas de como ficar por dentro do trabalho dos nossos políticos:

1) Ranking dos Políticos é um site onde você encontra informações sobre os Deputados Federais e Senadores;

2) Vidinha de Balada monitora os gastos dos nossos Deputados Federais;

3) Sr. Cidadão é um aplicativo de celular para você monitorar o trabalho dos políticos, enviando para você eventos importantes como votações e presença do (s) político (s) que você selecionou;

4) Operação Serenata de Amor é "um projeto de tecnologia que usa inteligência artificial para auditar contas públicas e auxiliar no controle social". De acordo com informações do próprio site, "A Serenata criou a Rosie: uma inteligência artificial capaz de analisar os gastos reembolsados pela Cota para Exercício da Atividade Parlamentar (CEAP), de deputados federais e senadores, feitos em exercício de sua função, identificando suspeitas e incentivando a população a questioná-los";

5) Operação Política Supervisionada é um projeto que busca informar os gastos da cota parlamentar a que cada membro do Congresso tem direito;

6) Monitora, Brasil também é um aplicativo que possibilita acompanhar a vida dos nossos parlamentares;

7) Por fim, mas não menos importante, temos o Atlas Político, um site cheio de informações, rankings, estatísticas de propostas de lei, aprovação e muito mais.

Portanto, caso o seu candidato já esteja exercendo um mandato, procure saber, além das suas propostas, como foi o seu desempenho.

Se está votando em um candidato que não está exercendo a função, veja o que ele traz de novo para o cenário, quais são as suas experiências, se já foi eleito outra vez e, nesse caso, como foi o seu desempenho, por exemplo.

Gastamos tanto tempo na internet com coisas que não são importantes, descobrindo qual a cor do cavalo branco de Napoleão, mas não procuramos saber sobre os candidatos, ato essencial para um bom e consciente voto.

O voto é importante para que os maus políticos não continuem nos seus cargos, dando espaço a novos políticos. E não se preocupe se o seu candidato não ganhar nessa eleição. Tenha certeza que o seu voto será muito importante para ele no cenário político e partidário, pois dará a ele condições para nova candidatura ou novas frentes.

Meu voto vai pra quem?

Quando votamos para preencher cargos do Executivo (Presidente, Governador e Prefeito), ganhará aquele que tiver o maior número de votos.

Já se o voto for para o Legislativo (Senador, Deputado Federal e Estadual e Vereador), não necessariamente será eleito aquele que tiver o maior número de votos, pois, em resumo, há uma regra diferente, considerando o total de votos da coligação de partidos (grupo formado por partidos que possuem interesses em comum).

Como lançarei um texto específico em breve sobre o voto, explicando pra onde vai o voto, não aprofundarei o tema aqui, prometendo a atualização quando da publicação do outro texto.

Voto nulo anula a eleição?

E outra, anular o voto ou votar em branco não contribui em nada para o nosso futuro, apenas ajuda os candidatos a se elegerem com menos votos.

Vale, inclusive, a leitura de um outro texto que fiz sobre votos não válidos e como eles atrapalham mais do que ajudam na hora dessa manifestação de revolta política.

Quando votamos em branco, nulo ou não votamos, o nosso voto é considerado inválido, ou seja será "descartado", visto que apenas são considerados os votos válidos para fins de eleger alguém, isto é, os votos que foram direcionados especificamente a um candidato.

Esse ato, portanto, não serve para anular uma eleição, como muitos pensam, apenas faz com que o seu voto não tenha validade alguma.

Existe um mito de que se mais da metade dos eleitores anular o voto teremos novas eleições. É mentira!

Aí você me fala: “Mas o artigo 224 do Código Eleitoral fala em uma nova eleição ‘Se a nulidade atingir mais da metade dos votos’. Assim, se mais de 50% dos brasileiros anular o voto, teremos uma nova eleição”.

Ocorre que a interpretação dada a esse artigo não é tão literal assim, até mesmo porque ele precisa ser analisado junto com toda a legislação que versa sobre o assunto.

Nesse ínterim, “para fins do art. 224 do Código Eleitoral, a validade da votação ou o número de votos válidos na eleição majoritária não é aferida sobre o total de votos apurados, mas leva em consideração tão somente o percentual de votos dados aos candidatos desse pleito, excluindo-se, portanto, os votos nulos e os brancos, por expressa disposição do art. 77, § 2º, da Constituição Federal”.

Ademais, “não se somam aos votos nulos derivados da manifestação apolítica dos eleitores aqueles nulos em decorrência do indeferimento do registro de candidatos; afigura-se recomendável que a validade da votação seja aferida tendo em conta apenas os votos atribuídos efetivamente a candidatos e não sobre o total de votos apurados” (TSE – Agravo Regimental em Recurso em Mandado de Segurança nº 665, Acórdão de 23/06/2009, Relator (a) Min. ARNALDO VERSIANI LEITE SOARES, Publicação: DJE – Diário da Justiça Eletrônico, Volume -, Tomo -, Data 17/08/2009, Página 24 ).

Desse modo, para a realização de nova eleição, é preciso que mais da metade dos votos válidos seja anulada, como por exemplo no caso da impugnação da candidatura de determinado candidato que teve mais de 50% dos votos válidos.

Nesse atual momento crítico que vivemos, precisamos do maior número possível de eleitores votando. Chega de quase a metade de votos nulos/brancos/justificações e afins.

Vamos mostrar pra “eles” que efetivamente queremos mudança e que somos nós que mandamos aqui!

Então, não deixem de comparecer, no dia 02 de outubro de 2018, a partir das 08:00h, para a maior manifestação popular da história do Brasil, onde daremos início ao maior jogo de cadeiras da nossa curta história política.

Se preciso, vamos mudar todo mundo, não reelegendo ninguém.

Conto com você!

O Brasil precisa de você!


Aproveito para te convidar a acessar o meu blog (Para mudar paradigmas) (clique aqui para acessá-lo.

Lá tem textos como esse e muito mais!

Gostou do texto? Recomende a leitura para outras pessoas! Basta clicar no triângulo que está em pé, à esquerda do texto.

Comente também! Mesmo se não gostou ou não concordou.

Para atingir um resultado maior e melhor, o assunto deve ser debatido e as opiniões trocadas.

Um grande abraço!

13 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

É um paradoxo, mas, infelizmente, a situação decorrente da grave crise política/representativa por qual passamos, e o desenvolvimento de formas de controle e o cada vez maior acesso a informação, lança os eleitores, as vésperas do período eleitoral, em praticamente uma "escolha de Sofia" para destinar nossos votos. Nunca escolher em quem votar se tornou tão difícil e ao mesmo tempo tão importante.

Com toda a informação disponível hoje, e sabendo de forma relativamente fácil quais são os políticos envolvidos nos mais diversos crimes, praticamente ou logo após quando acontecem, e isto sendo infelizmente quase um lugar comum em quase todos os partidos, a escolha se tornou ainda mais difícil.

Uma mudança de 100% em todos os representantes, convenhamos, não será algo fácil e certamente, não trará resultados imediatos. Diante de tudo aquilo que foi descortinado nos últimos tempos, podemos até, através do nosso voto e escolha, mudar aqueles que, em tese, nos representam, mas a máquina política e governamental encontra-se viciada por práticas, condutas, modos e forma de agir que levou toda a classe política a um estado de desconfiança que afasta mais ainda aqueles únicos que poderiam tentar mudar, mais uma vez, todo este estado de coisas, através do voto, forma única esta colocada a disposição.

E aí que reside o principal desafio. Como despertar na população mais uma vez a expectativa de mudança através do voto? O candidato que conseguir descobrir este segredo poderá fazer toda a diferença nas eleições. Mas, quem nos garante que, mais uma vez, aquele que porventura escolhermos, será capaz de honrar nossas escolhas?

Enfim, o momento é de escolha, e nunca essa escolha poderá fazer diferença entre permanecer o atual estado de coisas ou mais ou vez tentarmos mudar a realidade.

O voto consciente nunca teve tanta importância e, ao mesmo tempo, nunca foi visto com tanta desconfiança pelo seus portadores. continuar lendo

Indico os canais no YouTube: Conversa Afiada (Paulo Henrique Amorim) ; Leonardo Stoppa; Notícias Comentadas ; Nocaute TV (com notícias internacionais) e TV 247.

Sites:

Viomundo
Brasil 247
pragmatismo político continuar lendo

Indico EVITAR tais canais.
Sério risco de enjôo. continuar lendo

Estou com o José Francisco: indico evitar a qualquer custo. Grandes propagadores de fake news!!! continuar lendo

Desculpe, mais com todo respeito, não tem nenhuma fake news. Não perderia o meu tempo, vendo canais de fofoca, Big Brother Brasil , jornais que não tem conteúdo e de fake news.

Os canais possuem jornalistas como o Luis Carlos avenha, Luis Nassif (GGN) e Paulo Henrique Amorim.

São jornalista como os outros, a diferença é que eles não se venderam.

Pelo contrário, diariamente, eles mostram as técnicas de manipulação da grande mídia, que eu conheço há muito tempo. continuar lendo

Sr. Maximiliano, todos os sites e jornalistas que você cita são de esquerda. E para promover a esquerda, ou atacar tudo o que eles acham que é “direita”, vale tudo, até mesmo mentir. Fazem a mesma coisa da “grande mídia” (quando não pior), só que na versão canhota.

Se quer fugir das fake news, minha sugestão é: procure as fontes primárias! Faço isso há anos. Ao invés de ler em um Brasil 2+4+7 (=13) que o impeachment foi “golpe” e “carro à frente dos bois”, por exemplo, leia o relatório do TCU e a Lei de Responsabilidade Fiscal, assim como a Lei 1.079/50. Ou então, ao invés de ler que “não existe déficit da previdência” ou que ela é “superavitária”(Viomundo), vá nos dados da União ou até mesmo no relatório do TCU sobre a previdência. E tudo aquilo que for diferente dali é fake news (a não ser quando for questionamento da metodologia, mas que deve ser feito a partir de um artigo científico de revisão metodológica).

Caso contrário, com todo respeito, é escolher a mídia que melhor faz o viés de confirmação, e dai não se consegue enxergar as fake news.

Abraços! continuar lendo

Acho que as pessoas deveriam formar uma idéia de projeto de nação, com projeções políticas, econômicas e sociais, antes da escolha de seus partidos e candidatos. Somente após essa convicção que deveria ser feita a escolha de quais serão os contemplados ao voto — ou não.

No Brasil, é extremamente comum o contrário: o discurso de um projeto vir embalado para o eleitorado, que, por sua vez, compra a tese de determinados candidatos. Por isso que vemos incoerência em votos em uma mesma eleição, ou de uma eleição para outra, pois não existe um ideário na mente antes de votar.

Ademais, não vejo grandes problemas com voto nulo ou branco. Voto é exercício de consciência! Se a pessoa não se sente à vontade em votar em nenhum candidato, está mais do que certa em anular ou votar em branco. Escolher um por escolher não ajuda em nada.

E só para lembrar: o voto no Brasil é em lista aberta nas eleições proporcionais. Ou seja, o eleitor vota NO PARTIDO com preferência em determinado (s) candidato (s). Como já decidido pelo STF, o mandato nestes casos é do partido — com algumas exceções. continuar lendo

O impeachment da Dilma não foi um golpe de estado? Você acompanhou o processo de impeachment pela Globo? Eu fui na fonte: acompanhei todo o processo nas duas casas: no senado e na câmara dos deputados. Quantas aberrações jurídicas que faziam os advogados de acusação passarem vergonha!

Tudo bem! lá eles podem mentir a vontade, ninguém assisti mesmo esse canais...

O mundo soube que foi um golpe, mas o brasileiro ficou boiando ..

tanto tempo esses jornalistas "fake news" falando dos podres do Aécio Neves, mas a grande mídia NAO SABIA. Descobriram que ele era um criminoso quando pegaram ele negociando com um juiz do STF para acabar com a lava jato.

Inclusive, a primeira vez que o Aécio foi delatado pelo Alberto Youssef, prontamente os canais "fake news" colocaram o vídeo no youtube. Os JORNAIS de todo mundo deram a noticia, a grande mídia desse país demorou 06 meses para noticiar.

Os políticos que votaram na Dilma, os procurados da república e os funcionários do TCU e mais a Janaína Paschoal, fizeram com afinco o processo (um dos mais rápidos do país). Quando o Michel Temer tentou dar mais de 100 bilhões para a OI, nenhum desses citados anteriormente moveram uma palha para impedir esse assalto. Os únicos que meteram recurso foram os que votaram contra impeachment da Dilma.

O TCU é igual alguns juízes do Supremo : muda o parecer de acordo com quem está sendo julgado. O funcionário do TCU disse que o processo foi aberto porque se "modificou"o entendimento da Lei. Tanto tempo todos os presidentes fazendo a mesma coisa e de repente o TCU muda o entendimento da lei.

Você fala para eu ler a lei de responsabilidade fiscal, mas eu trabalho com orçamento público, o que ela fez não foi um empréstimo e ela não quebrou os bancos públicos. quem quebra as empresas públicas é o Temer para vender a preço de banana para o grande capital.

Recentemente, foi apagado pelo Facebook vários perfis que ajudavam a propagar "fake News". O MBL estava por trás disso:

https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/07/facebook-retira-rede-de-paginaseperfis-do-areatinge-mbl.shtml

https://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2018/07/facebook-exclui-196-paginas-do-mbl-por-fake-news

Agora, falando em fake news, vou deixar um link de um especialista para você ver com que cara ficou um repórter da Globo.

https://www.youtube.com/watch?v=dNXWs1KR0Vg&t=490

Sinceramente, a grande mídia fala tanto em Fake news pela internet, mas não aponta quem são os propagadores: você não acha isso estranho?

Nenhum desse canais citados por mim, foi julgado ou apontado porque faz Fake News. Os que eu deixo nos links anteriores é que foram apontados como fake news e outro detalhe: o autor demonstra; prova.

"Sr. Maximiliano, todos os sites e jornalistas que você cita são de esquerda". Não concordo, eles são jornalistas que falam a verdade. A maioria das notícias deles não sai na grande mídia. Falar a verdade , então, é ser de esquerda?

Eu poderia falar da Rede Brasil Atual, do Midia Ninja, do Diário Centro do Mundo, mas enfim, acho que você poderia dizer que é de esquerda. Se o seu problema é com a esquerda , o meu é com a verdade.

Por outro lado, se você diz que os blogs são de esquerda, então você confia totalmente nos da direita, como por exemplo , o MBL.

Pela lógica, todos os de esquerdas são mentirosos (foi o que eu conclui)

Como você acha que esses políticos e juízes corruptos estão tanto tempo na política? É através de uma mídia grande e corrupta também.

Conheci um ex-prefeito de uma cidade amigo meu que me disse que determinada afiliada da Globo pediu dinheiro para ela não falar mal da gestão dele. Sinceramente, eu já sabia disso há muito tempo (ele não precisava me falar, alias, algumas pessoas do Jusbrasil sabem disso) e também não gostava da gestão dele.

É essa a diferença: eles não vendem a alma para ganhar mais e mais....Isso não quer dizer que eles tenham falhas...mas a grande mídia , a maioria é corrompida porque faz parte de um grande sistema: políticos, juízes, grandes empresários (tanto dentro como fora do pais) e ela.

Para mim não importa se é de esquerda , direita, centro, canal do exterior: eu quero que ele diga a verdade. Além do mais, não possuo nenhum tipo de alinhamento (esquerda, direita, capitalismo, comunismo). Para mim a noticia tem que ser verdadeira.

"vá nos dados da União ou até mesmo no relatório do TCU sobre a previdência"

A união é do Temer agora que saca bilhões para comprar os parlamentares para arquivar os processos contra ele. Eu vi a na Câmara dos deputados. Como um cara que é gravado falando com o dono da JBS de assuntos ilícitos não é punido? Não é aberto um processo de impeachment?

Desculpe, não lhe conheço mas se você disser que "foram vocês que colocaram ele lá", tenho uma resposta do tamanho de um pergaminho ! (isso é outra falácia)

O TCU tem essa pérola jurídica que "mudou o entendimento" e aplicou imediatamente a penalidade no governo Dilma. Alias, não só os presidentes, mas governadores também fizeram a tal "pedalada fiscal", termo antes nunca usado (foi inventado pela globo) e isso não existe nos livros de contabilidade.

O próprio Ciro Gomes , que participou dos Governos do FHC e do Lula falou que isso acontecia frequentemente.

"procure as fontes primárias"

Consulto o portal da transparência, os dados do governos e a na minha opinião a melhores das fontes: assistam a TV SENADO e a da CÂMARA DOS DEPUTADOS. continuar lendo

Sr. Maximiliano, bom dia! Observo que o senhor ficou um tanto afetado quando afirmamos (eu e outro comentarista) que suas fontes de informações são propagadoras de fake news. E o senhor, de certa forma, acaba provando isto para mim quando repete a mesma metralhadora retórica destes sites. Enfim, vou tentar resumir essa resposta para não ficar tão longa:

1. O senhor parece não ter entendido o significado de fonte primária. A começar por não se valer de NENHUMA em seu comentário inteiro. O mais próximo que o senhor chegou foi quando disse ler o Portal da Transparência e dos dados do governo – embora não se reporte a nenhum dos dois. Fonte primária é aquela produzida na origem ou pelo autor da pesquisa – quando se reporta a um fato. Logo, tudo o que você lê após essa fonte, se não está de acordo com ela, deve apresentar provas — científicas na maioria dos casos — dos erros ali contidos, ou, pelo menos, a demonstração lógica do erro da metodologia adotada, e tudo submetido à revisão por pares. Os sites de esquerda que você sugeriu inicialmente não fazem isto: elas simplesmente mentem sobre determinados temas, e o senhor acredita.

2. Observa-se que o TCU (http://www.tcu.gov.br/Consultas/Juris/Docs/CONSES/TCU_ATA_0_N_2015_40.pdf) diz algo bem diferente do que o senhor crê e aceita em suas fontes. Como exemplo, um pedaço que se refere somente à Caixa Econômica Federal:

“Como se pode ver, a defesa esforça-se por descaracterizar a natureza creditícia da relação firmada entre a União e a CEF, quando esta, na insuficiência de recursos repassados por aquela, operou pagamentos em favor de beneficiários de despesas obrigatórias da União. A fiscalização na qual foram evidenciados os fatos objeto da presente análise nestas contas de governo relativa a 2014 (TC 021.643/2014-8 – Acórdão 825/2015-TCU-Plenário) demonstrou que, especialmente nos exercícios de 2013 e com mais intensidade em 2014, a CEF honrou, de forma sistemática e reiterada, obrigações da União de pagamentos de benefícios. Uma análise singela do comportamento das contas de suprimento de fundos em 2014, vinculadas aos programas, revela que a prática não configurava meros adiantamentos destinados a ajustes operacionais em razão de incertezas nos desembolsos. Analisando as contas relativas aos três benefícios (Bolsa Família, Seguro Desemprego e Abono Salarial), gerenciadas pela CEF, noto que em 59% dos dias apresentaram saldos negativos. Esse indicador sobe assustadoramente para 73% ao se considerar apenas o Seguro Desemprego.
(...)
Inegável a natureza mista desse tipo de contrato bancário: prestação de serviços (principal) e assunção de obrigação de pagamentos por meio de abertura de crédito à contratante (acessório). Esse “segundo contrato” amolda-se perfeitamente ao conceito de operação de crédito de que trata o art. 29, inciso III, da LRF, porquanto se enquadra como operação assemelhada à abertura de crédito.”

Como pode se observar, houve abertura de crédito, o que é vedado pelo artigo 36 da Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar 101/2000), que diz: “
É proibida a operação de crédito entre uma instituição financeira estatal e o ente da Federação que a controle, na qualidade de beneficiário do empréstimo.”. E só para se confirmar a operação de crédito, a União virou devedora da CEF em relação aos juros do período – o que também ocorreu com o Banco do Brasil.

3. Como sucintamente demonstrado acima, houve crime de responsabilidade de Dilma. E o processo de impeachment nem se baseou nas “pedaladas fiscais” (o TCU não adota isto como termo técnico – se o senhor tivesse lido, não precisaria falar de livros de contabilidade), mas nos decretos de abertura de créditos suplementares, que também restaram comprovadas. Assim, não houve “golpe” nenhum: isso é só uma mentira ideológica que tem sido propagada pelas mídias que o senhor acompanha!

4. TCU não aplicou pena em Dilma no acórdão em questão. Ele demonstrou ilegalidades nas contas da União, sob a chefia de Dilma. Se tivesse lido o Acórdão, não teria afirmado isto.

5. Fica um dever de casa para o senhor: demonstrar via acórdãos do TCU a tal “mudança de entendimento”. Mão à obra!

6. O senhor afirma que “se você diz que os blogs são de esquerda, então você confia totalmente nos da direita, como por exemplo, o MBL”. Além de isto ser falacioso (non sequitur), trata-se de erro primário de interpretação de texto: não é porque eu aponto que as fontes que o senhor lê são propagadoras de fake news que eu confio “totalmente” em blogs da direita. O senhor não consegue sequer me situar nesta conversa: estou aqui apontando fontes de fake news, e não escolhendo um lado que propaga fake news em oposição à outra – como, com todo respeito, o senhor está fazendo! É uma estratégia muito batida, um tanto boba, de querer criar caricatura do interlocutor para dar azo a uma linha de raciocínio que não se sustenta. Sinto lhe informar, mas não cola!

7. O tal “especialista” que você se refere é o conhecido Luciano Ayan (um pseudônimo dele). O contexto desta entrevista é que ele foi acusado de fake news alguns meses atrás no caso da Marielle (onde ele se reporta à postagem de uma desembargadora de que Marielle estava “engajada com bandidos”). Inclusive, a acusação o ligava ao MBL – o que ambos recusam. A página dele foi derrubada pelo Facebook também. Mas deixe eu lhe dizer uma coisa que o senhor não percebeu: Luciano Ayan reputa a tal “grande mídia” como de esquerda também. Ele coloca no mesmo balaio de uma Brasil247 (https://www.ceticismopolitico.org/em-novo-surto-de-monstruosidade-brasil247-diz-que-febre-amarelaepretexto-da-globo-contra-lula/) como propagadora de fake news! O “especialista” embasa o que eu falo – embora eu não tenha nenhuma afinidade com ou ele ou corrobore com sua linha ideológica.

8. E meu problema não é com a esquerda. A minha questão é que os sites que você aponta são propagadores de fake news! Esse seria “meu problema”. Tanto que aponto no último comentário que elas fazem a mesma coisa que a “grande mídia”, só que em versão canhota. Quando eu sugeri a procura das fontes primárias, foi justamente para buscar a verdade sem nenhum direcionamento ideológico de jornais, sites e blogs – seja de esquerda, direita ou dos interesses da “grande mídia”. O senhor não entendeu isto! O fato de eu estar ressaltando a esquerda é porque você estava se referindo somente à sites de esquerda (agora falou em Mídia Ninja e Diário do Centro do Mundo – que estão entre as piores)... isso é meio lógico, não?!

Ademais, parte do seu comentário é um emaranhado de argumentos pré-definidos pelas mídias que o senhor acompanha, que, por sua vez, têm interesse que pessoas como você disseminem as coisas que eles mentem. Não que eles mintam em tudo (ninguém faz isto, nem um MBL da vida), mas no geral o fazem para forjar uma realidade conveniente às teses e orientações – à esquerda – que eles seguem. A única coisa que está diferenciando o senhor de um leitor do MBL ou da “grande mídia” é o espectro político-ideológico que o senhor se deixa levar (aqui considerando sua afirmação que não tem nenhum alinhamento). Para qualquer leitor com senso crítico apurado, SABER de antemão a linha editorial de uma mídia, o seu alinhamento ideológico, é primordial para fugir de alienação.

No mais...

9. Independente do seu “pergaminho”, quem elege o presidente elege o vice. A eleição é em chapa. Não é falácia, pois é a verdade. Basta ler a Constituição Federal:

Art. 77. A eleição DO PRESIDENTE E DO VICE-PRESIDENTE realizar-se-á, simultaneamente, no primeiro domingo de outubro, em primeiro turno, e no último domingo de outubro, em segundo turno, se houver, do ano anterior ao do término do mandato presidencial vigente.

§ 1º A eleição do Presidente da República IMPORTARÁ A DO VICE-PRESIDENTE com ele registrado.

Fonte primária, lembra? Qualquer coisa que se disser por ai que não corresponde ao que diz a Constituição é falso. Pode-se até fazer conjecturas ideológicas, que Temer seguiu planos diferentes do de Dilma (o que só é verdade no campo econômico, onde Temer tentou seguir a ortodoxia econômica, enquanto Dilma seguia a heterodoxia), que o eleitor, no auge do seu desconhecimento legal e político, acha que está votando na figura do presidente somente, mas é FATO que quem elegeu Dilma elegeu Temer. Não tem nem muito que discutir aqui, pois é questão de direito constitucional.

10. Ciro não fez parte do governo FHC. A gestão dele como Ministro da Fazenda foi no governo Itamar, e cessou com o fim deste.

11. Observe que em momento algum eu recorri ao argumento de autoridade pessoal ou às evidências anedóticas. Tentar validar afirmações com apelo a estes tipos de argumentação não é de bom alvitre – principalmente por estarmos em um site jurídico aberto a pessoas de todos os tipos de formação. Para mim não mudou nada você dizer que trabalha com contas públicas ou que conheceu um ex-prefeito que disse ser extorquido pela afiliada da Globo para não falar mal dele.

Abraços! continuar lendo

Eu acho que todos brasileiros e brasileiras não deveria vota só tem ladrões em Brasília governo que não liga para povo um governo que não dá oportunidade os negros tratados como escravos um país onde tem sua bandeira ordem progresso onde está ordem onde está progresso um governo que deixa pobre cada dia mais pobre um governo que deixa 12 milhões de pessoas sem trabalho ainda manda prender um cidadão que deixou de pagar pensão por causa das atribuições atitudes dele um senado que não funciona uma justiça que nega seus direitos senhor presidente da república deveria ter vergonha tá matando povo brasileiro continuar lendo